Água na Obra...

February 21, 2016

 

Um dos maiores problemas na obra se chama água. Isso mesmo, quando ela não entra pelo telhado, entra em forma de algum tipo de infiltração.

 

A água muitas vezes torna-se um enigma a ser desvendado. Telhados perfeitos, sem telhas quebradas, inclinação perfeita, com calhas e rufos adequados, e entrando água. Com as constantes e cada vez mais pesadas chuvas que tem acontecido isso se tornou uma constante. Telhados que existem há décadas, de repente começam a ``vazar``. Poderia ser cômico, se não fosse trágico.

 

A verdade é que água vai encontrar sempre um local para entrar, e com o intenso volume de chuvas muitas vezes as calhas não estão suportando (leia-se, não estou falando de calhas sub dimensionadas não) e não conseguem dar vazão a essa água toda, transbordando e percorrendo o sentido contrário a caída do telhado, entrando onde não deveria.

 

As pessoas estranham quando reclamo das chuvas fortes, mas só quem convive com obras entende o sufoco que são as águas para nós. E bora subir em telhados  procurando agulha em palheiro...

 

Outro problema ocasionado pelas águas são as famosas infiltrações vindas da terra.

Muitas vezes somente a impermeabilização não é a solução adequada para sanar os problemas de infiltração, pois cria uma barreira que impede a passagem da água, fazendo com que esta  procure caminhos diferentes.

 

A infiltração inicia-se quando a água existente nos espaços vazios do solo movimenta-se para dentro da construção provocando as indesejáveis manchas de umidade e infiltrações maiores, como aparecimento ou ``afloramento`` da  água na superfície.

 

Mesmo no momento da execução da obra, se o solo estiver aparentemente seco, águas de chuvas intensas, quando infiltradas no solo, ou até mesmo vazamentos de tubulações hidráulicas, podem provocar o mesmo efeito e respectivamente o mesmo problema.

Para resolver definitivamente o problema é necessário drenar. Drenar é o ato de remover a água em excesso contida no solo, devendo coletar, conduzir e posteriormente lançar em local adequado através de um sistema drenante, de modo a evitar que a água entre em contato direto com a estrutura. A drenagem deve trabalhar em conjunto com o sistema de impermeabilização para que se obtenha um resultado satisfatório. Entretanto, sistemas drenantes convencionais em geral são compostos por um meio drenante (brita ou areia) e uma camada filtrante (manta têxtil), que são complicados e difíceis de serem executados, principalmente atrás de muros, não sendo feitos por tal dificuldade.

 

Na maioria das situações, não conseguimos fazer a drenagem do solo, assim é realizada a impermeabilização com produtos cada vez melhores que são disponibilizados no mercado. Algumas vezes essa impermeabilização não é suficiente (não se consegue garantir cem por cento  um serviço de impermeabilização na obra), quando isso acontece precisa ser reparado internamente com outros produtos impermeabilizantes.

 

Please reload

SOBRE ARQUITETURA
Arquivo
Please reload

Procurar por tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square